O que é e como funciona o Google Ads e como você pode utilizá-lo a seu favor.

By admin, 1 de outubro de 2019

Uma das principais ferramentas para se alcançar sucesso online e gerar receita para uma empresa são os links patrocinados.

E quando falamos deles não é possível não destacar o serviço de links patrocinados do Google: o Google Ads.

Muitas pessoas têm dúvidas em relação à ferramenta ou já ouviram falar, mas não sabem ao certo o que é o Google Ads words e muito menos as melhores formas de gerar receita com ele no Marketing Digital.

Hoje nós trouxemos a solução para seus problemas!

Neste post você aprenderá tudo o que precisa saber para criar campanhas rentáveis e de sucesso no Ads.

Aqui você você verá:

• O que é o Google Ads
• Por que anunciar no Ads
• Como funciona a ferramenta
• A estrutura do Google Ads
• Como fazer anúncios

O que é o Google Ads

O Ads é a plataforma de publicidade do Google. Através deste serviço, anúncios são exibidos para em forma de links patrocinados quando alguém realiza uma busca, seja por meio de computadores ou smartphones.

Os anúncios são exibidos principalmente nos resultados de pesquisas, relacionados às palavras-chave usadas nessa busca.

É uma proposta incrível. Afinal, nada mais pertinente do que exibir um anúncio relevante e que “entregue” o que as pessoas estão buscando, no momento exato em que elas estão pesquisando por algum produto ou serviço.

Mas não é só isso. Existem também outros formatos de anúncios disponíveis no Google Ads, além da rede de pesquisa. Eles podem ser exibidos em forma de banners e vídeos, em áreas especiais e de visibilidade em diversos sites parceiros do Google.

Esse enorme conjunto de sites parceiros compõe a Rede de Display, o que inclui também o Youtube, plataforma de vídeos pertencente ao Google e que é considerado o segundo maior buscador do mundo.

O Google Ads é a principal fonte de receita do Google. Em 2011, a plataforma de publicidade gerou 96% dos quase 37,9 Bilhões de dólares que a empresa faturou. Todo esse rendimento deixa claro que as empresas já entendem que é extremamente importante estar presente onde as pessoas realizam suas pesquisas.

Cor do indicador dos anúncios

Para diferenciar os anúncios dos resultados orgânicos, o Ads mostra um indicador, que parece uma pequena etiqueta: “Anúncio”.

Essa etiqueta antes era amarela, e com isso deixava mais evidente que o resultado da busca era uma oferta paga. Agora, ela passou a ser verde, o que faz com que o anúncio fique ainda mais semelhante a um resultado de busca normal aos mais desatentos. Isso com certeza conta pontos para o número de cliques que essas opções recebem.

Anúncios Estendidos (ETA)

O Google disponibilizou em 2016 um novo padrão para seus anúncios de texto para resultados de busca. Eles receberam o nome de anúncios estendidos, por serem maiores do que o padrão anterior.

O novo modelo possui 2 títulos com 30 caracteres e uma terceira linha com espaço para até 80 caracteres. Antigamente, os anúncios ofereciam uma linha para o título de 25 caracteres e duas de 35 para a descrição.

• Modelo antigo:
• Modelo novo:

Outra diferença entre eles, além da quantidade de texto, é que os estendidos são responsivos, ou seja, se adaptam tanto para buscas em desktop quanto para mobile. Em resumo, o mesmo anúncio será válido para ambas as situações.

Como foi dito anteriormente, graças ao uso crescente dos smartphones para realizar buscas, uma boa prática entre os anunciantes do Google Ads era criar anúncios específicos para desktop e para mobile, com o objetivo de maximizar os resultados.

Fazer isso ainda é válido, mas por um tempo limitado. O Google já anunciou que em breve apenas os anúncios estendidos serão exibidos nos resultados de busca.

Extensão de preço

As extensões de preço têm como objetivo mostrar os preços de determinados produtos ou serviços antes da pessoa que realizou a busca clicar no anúncio.

Essa extensão é exibida apenas para resultados de busca feitas através de smartphones. Dessa forma, se o site não é responsivo ou não possui uma versão mobile, a extensão não funcionará. E o anúncio deve estar na primeira posição do resultado de busca para que a extensão seja exibida.

Também é importante lembrar que os preços exibidos na extensão não são atualizados automaticamente, como acontece com os anúncios do Google Shopping que são alimentados via feed.

Por isso, os preços inseridos deverão ser atualizados constantemente, evitando que exista alguma divergência entre o preço exibido no anúncio e o da Landing Page (página de destino ou conversão).

Agora que já sabemos o que é e o Google Ads e estamos por dentro das últimas novidades, vamos à alguns bons motivos para anunciar.

Bons motivos para anunciar no Google Ads

Um bom anúncio deve alcançar as pessoas certas e no melhor momento. Por isso o Ads é uma excelente opção para quem quer promover seu negócio, produto ou serviço de maneira direcionada, segmentada e também mensurável.

Continue lendo e conheça os detalhes de cada um dos diferenciais que só o Google Ads pode fornecer ao seu negócio.

Potencial

O Google é o maior mecanismo de buscas do mundo e isso não é novidade. O famoso termo “google it” já ultrapassou barreiras culturais e se tornou algo onipresente na vida das pessoas. Quando temos uma dúvida, imediatamente procuramos respostas no Google.

O buscador é utilizado para tirar dúvidas e encontrar informações relevantes sobre locais, produtos e serviços. Esse momento de interesse possui um grande potencial, já que, se uma empresa possui a solução para algum problema, nada mais pertinente do que estar lá e se oferecer para resolvê-lo.

De acordo com a comScore, o Google é detentor de 65% das buscas realizadas em desktop:

Já no Brasil, o Google detém em torno de 96% do market share de pesquisas. Isso, por si só, já é motivo suficiente para uma empresa, seja ela grande ou pequena, querer exibir seus anúncios nos resultados de pesquisa.

Poder de Segmentação

Além de oferecer anúncios em momentos de alto interesse das pessoas, o Ads permite a utilização de diferentes formas de segmentação para que a exibição dos anúncios seja ainda mais eficaz. Confira abaixo as segmentações disponíveis:

• Keywords ou palavras-chave: os anúncios serão exibidos para as pessoas que realizarem alguma busca no Google utilizando palavras ou frases que representem os produtos e serviços, ou que já visitaram websites sobre esse mesmo assunto pesquisado (histórico de navegação).
• Segmentação por tópicos e canais: a plataforma permite escolher algum tópico específico, e os anúncios serão exibidos em vários sites sobre esse determinado tópico. Também é possível escolher diretamente os sites que são mais acessados pelo seu público, e exibir seus anúncios neles.
• Público-Alvo: com segmentação por público-alvo é possível exibir anúncios para pessoas interessadas mesmo quando essas pessoas estiverem navegando em websites, usando aplicativos ou assistindo vídeos que não estejam diretamente relacionados aos seus produtos e serviços.
• Local de exibição do anúncio: é possível escolher onde os anúncios serão exibidos: em mecanismos de pesquisa, sites comerciais ou sites pessoais (blogs, por exemplo).
• Idade, local e idioma: a plataforma permite escolher a idade, a localização geográfica e o idioma de quem será impactado pelos anúncios.
• Programação (dias, horários e frequência): existe a possibilidade de exibir os anúncios em determinadas horas ou dias da semana, e escolher a frequência de exibição desses anúncios.
• Segmentação por Dispositivos: os anúncios podem ser exibidos em todos os tipos de dispositivos (computadores, laptops, tablets e smartphones), e você pode ajustar quando e em quais deles seus anúncios vão aparecer.

Essas são as segmentações dentro do Google Ads, que ainda conta com a possibilidade de combiná-las para exibir anúncios criativos e com relevância, tornando o anúncio muito mais eficiente do que qualquer outro meio de mídia.

Controle de investimento

Com o Ads, o anunciante tem total controle sobre os valores investidos. É possível determinar quanto será gasto por mês, por dia e por campanha. Também é possível fazer com que a cobrança seja realizada apenas quando o anúncio receber cliques, a cada 1000 impressões (CPM) ou somente quando ocorrer alguma conversão no site.

Avaliação do ROI (Retorno sobre o investimento)

Utilizando o Ads, o anunciante tem em mãos informações valiosas sobre a interação do público com seus anúncios.

É possível contabilizar as impressões e os cliques e, principalmente, saber se quem clicou realizou alguma conversão no site (como realizar uma compra, entrar em contato por formulário, fazer o download do seu aplicativo ou telefonar para fazer um pedido).

Também é possível “acompanhar” essa pessoa, e exibir novos anúncios por meio de remarketing. Tudo isso é devidamente contabilizado, para que o anunciante tenha números que vão ajudar a comprovar o retorno do investimento no Ads.

Com as informações oferecidas pelo Ads, o anunciante pode identificar quais anúncios receberam cliques e quais não estão com boa performance, priorizando o investimento onde o retorno for melhor. Esses insights, quando devidamente acompanhados, poderão aumentar o seu retorno.

A plataforma permite ver muitos outros dados valiosos, incluindo o custo médio de publicidade que resulta em compras ou as ligações dos seus clientes feitas por anúncios para mobile.

Além disso, ferramentas de análise, como o Google Analytics podem e devem ser utilizadas para saber mais sobre os hábitos de compra de clientes, como, por exemplo, por quanto tempo eles tendem a pesquisar seu produto antes da compra, ou em que ponto do site podem estar abandonando o processo de compra.

Se você quer aumentar suas análises e com isso melhorar os resultados com o Google Ads, baixe o Guia Completo do Google Analytics e aprenda a usar essas duas ferramentas como aliadas na sua estratégia de sucesso!

Custo

O Ads é uma mídia relativamente mais barata do que outras tradicionais, ou até mesmo se compararmos com outros sites que oferecem espaço para publicidade (grandes portais, por exemplo).

Basta pensarmos no valor que é necessário para investir em mídia convencional, como TV, rádio e outdoor, e na capacidade de medir os resultados: é muito difícil mensurar e comprovar o retorno de uma mídia tradicional.

No Ads é possível começar com pouco, sentir o retorno e avaliar o comportamento do público, e só assim aumentar o investimento, gradativamente.

“Mas já me disseram que está ficando caro. É verdade?”

Ao longo dos anos, é normal que o custo por clique das palavras-chave de determinados nichos se elevem, e isso acontece por causa da entrada de novos concorrentes. Independente disso, a mídia continua sendo uma das melhores opções para se obter um rápido e mensurável retorno de investimento.

Vale levar em consideração se as campanhas foram feitas por alguém que entende do assunto. Se a campanha não for feita e otimizada com os devidos cuidados, o Ads pode ser tornar bem mais caro do que deveria. Sempre faça sua campanha com alguém que entende do assunto, ou procure informações para não cometer nenhum erro — como a leitura deste post.

Agora que já conhecemos o Google Ads, todas as novidades e suas vantagens, vamos conhecer mais a fundo todas as possibilidades que a ferramenta possui e entender mais sobre como ele seu funcionamento e subdivisões.

Como funciona o Google Ads

A melhor maneira de utilizar todos os recursos disponíveis na plataforma é conhecendo como ela funciona e também o que ele pode te oferecer. Simples, funcional e intuitivo, o Google Ads tem tudo para se tornar um grande aliado em sua estratégia de Marketing.

Rede de Pesquisa

A Rede de Pesquisa é composta pelos resultados de busca do Google e de sites parceiros de busca. Os anúncios são exibidos em áreas de destaque nos resultados da busca — normalmente nas 4 primeiras posições — e, para palavras-chave de alta concorrência, também nas 3 últimas posições:

Além dos sites de pesquisa do Google (o próprio Google, o Google Play e o Google Shopping), também fazem parte da Rede de Pesquisa os resultados de busca de grandes portais como UOL, Terra, e também sites menores que contam com mecanismos de busca internos e fazem parte da rede de afiliados do Google, o Google AdSense.

A principal vantagem de anunciar na Rede de Pesquisa é que os anúncios são exibidos para pessoas interessadas, ou seja, que estão pesquisando informações sobre serviços e produtos de alguma empresa, o que aumenta as suas chances de receber um clique.

Rede de Display

A Rede de Display é composta por milhares de sites de diversos segmentos — como o nytimes.com e o weather.com, por exemplo — e também sites específicos do Google, como o Google Finance, Gmail, Blogger e YouTube, que exibem anúncios do Ads. A rede inclui também sites e aplicativos para mobile (dispositivos móveis).

Ao exibir anúncios na Rede de Display do Google, o anunciante pode alcançar uma ampla gama de clientes com vários interesses e momentos diferentes no ciclo de compra, exibindo anúncios com diversos formatos: texto, gráfico, em vídeo ou rich media.

Por exemplo: uma mãe realizou algumas pesquisas sobre as melhores tintas para pintar o quarto do seu filho. Encontrou, por meio do Google, um blog com algumas dicas, e nele havia um banner de uma loja de tintas, disponibilizado por meio do Ads, oferecendo uma promoção para uma das marcas pesquisadas. Esse anúncio tem grandes chances de converter, justamente pelo momento da jornada de compra no qual ela se encontra.

Uma das vantagens da Rede de Pesquisa é a possibilidade de selecionar, de forma detalhada, os assuntos da página ou sites em que os anúncios serão exibidos e para qual público-alvo.

A Rede de Display permite:

• Criar todos os tipos de anúncios: de texto, gráfico, interativo e em vídeo;
• Colocar esses anúncios em sites que sejam relevantes para o produto e/ou serviço que será vendido;
• Exibir esses anúncios para pessoas que provavelmente já estão ou ficarão interessadas;
• Gerenciar e acompanhar seu orçamento, campanhas e resultados durante o processo, assim como também é feito na Rede de Pesquisa.

Conclusão

Agora que sabe como funciona o Google Ads e todos as vantagens que ele oferece, é hora de usar o conhecimento adquirido e criar sua primeira campanha. Uma dica é utilizar os cupons que o próprio Google oferece para quem está criando sua primeira campanha.

É importante avaliar todos os momentos que seu público pode ser impactado pela plataforma, e identificar em qual momento de decisão ele está. Com essas informações e análises, é possível criar campanhas que realmente são efetivas, e identificar de fato qual é o tipo de campanha que traz o melhor retorno.

O ideal é usar o Google Ads como um dos canais de aquisição de tráfego de retorno rápido, principalmente no início de uma campanha de Marketing Digital, onde seu apoio é fundamental.

Com as campanhas, é possível identificar palavras-chave de alto retorno e usar essas informações para a criação de conteúdo e SEO.

Esse é outro ponto fundamental: nunca deixe de planejar a sua estratégia de Marketing de Conteúdo, para que no médio a longo prazo você já esteja gerando um bom tráfego para suas principais palavras-chave e assim diminuir seu investimento em Ads, e usá-lo apenas para palavras-chave na qual você ainda não está posicionado organicamente.