6 de novembro de 2020

Estratégias usadas por lojas virtuais para vender mais.

Por admin

Comprar na Internet trás comodidades e facilidades como comparar preços, ver as avaliações de consumidores e receber o produto em casa.

Existem estratégias que as lojas virtuais utilizam para fixar a marca e venderem mais.

A entrega ou frete grátis, por exemplo, é umas das estratégias mais utilizadas para que o consumidor compre e não pague a entrega. Utiliza-se descontos, promoções, garantia e até o design do site podem influenciar o cliente a gastar mais. Confira, a seguir, alguns truques usados por lojas online para vender mais.

1. Frete grátis
O frete grátis é uma das estratégias mais utilizadas em lojas online e faz o consumidor sentir a sensação de que vai economizar no valor da entrega. Entretanto, o benefício só é concedido se o usuário gastar um valor mínimo. As vezes o consumidor acaba comprando mais para aproveitar a entrega gratuita.

2. Descontos na primeira compra
Método utilizado para incentivar você a comprar mais é o o cupom de desconto. Ao entrar no site da loja, uma janela oferecendo uma porcentagem de desconto de boas-vindas é exibida. Com o desconto incentivando a compra, além de comprar o cliente pode acabar adquirindo mais produtos. Além disso, essa é uma forma dao cliente cadastrar seu e-mail e receber notificações do seu marketing com frequência.

3. Anúncios baseados nos interesses do usuário
Clientes que utilizam redes sociais e visitam diversos sites, como de notícias, receitas e outros assuntos, costumam receber anúncios com base em seus interesses. Por exemplo, se você pesquisar por alguns produtos na Internet, como um notebook, provavelmente, suas redes sociais vão começar a exibir propagandas de diversas lojas com muitas opções de notebooks. Após isso, produtos como mouse, headset, mochila para notebook, etc., também aparecem nos anúncios. Além disso, no próprio e-commerce, os produtos semelhantes ao que você acabou de visualizar são sugeridos para compra. Assim, os usuários podem gastar mais ao ver constantemente os produtos que lhe interessam.

4. Lembrar de produtos que você já esqueceu
Você já colocou o produto no carrinho, saiu do site e depois recebeu mais de um e-mail da loja falando que o seu produto está te esperando ou que ele está prestes a acabar? Essa é mais uma estratégia utilizada pelas lojas online para fazer que o usuário finalize a compra e gaste com o que já tinha esquecido. Além disso, às vezes, os e-commerces oferecem descontos por e-mail para os produtos que você esqueceu no carrinho, o que pode ser atrativo e impulsionar a compra de mais produtos.

5. Criar senso de urgência
Outra forma de fazer os possíveis clientes comprarem os produtos nas lojas virtuais é criar senso de urgência. O produto é interessante para o usuário e o preço está bom, mas há o aviso de que poucas unidades estão disponíveis em estoque, ou de que muitas pessoas estão visualizando esse produto e você pode ficar sem, ou ainda de que a oferta acaba em poucas horas. Na maioria das vezes, de acordo com uma pesquisa realizada por estudantes da Universidade de Princeton, essas informações não são verdadeiras, mas são utilizadas para fazer o usuário finalizar a compra com medo de ficar sem o produto que está pesquisando na Internet.

6. Oferecer cashback
Muitas lojas possuem a opção de cashback, que devolvem uma porcentagem do dinheiro que você gastou na compra. Quanto mais o cliente gasta, maior é o cashback, mas para utilizar esse dinheiro, é preciso comprar mais e acumular mais bônus. Em geral, ao atingir um determinado valor, o cliente pode receber o valor de volta em sua conta bancária. Assim, você acaba gastando mais para ter parte do dinheiro de volta.

7. Venda casada
A venda casada é a oferta de um produto apenas se você comprar outro. Algumas lojas fazem combos que deixam itens semelhantes mais baratos, mas apenas se o consumidor levar os dois, como a promoção de um mouse se você comprar um notebook, ou a opção de pagar um e ganhar outro. Essa estratégia é utilizada para que o usuário gaste um valor mais na compra e pense que economizou por causa da oferta.

8. Facilitar o processo de checkout
O processo de checkout é o momento de finalização da compra nas lojas online, no qual o usuário deve fornecer seus dados pessoais. Alguns sites pedem muitos dados do cliente antes de finalizar o processo, o que pode fazer com que o usuário desista de levar o produto. No entanto, para ter mais chances do usuário finalizar a compra, muitas lojas facilitam o checkout, com a opção de criar login por meio das redes sociais, como o perfil do Facebook e a conta do Google, e a possibilidade de salvar dados pessoais, número de cartão de crédito ou plataformas de pagamento online. Com essas informações salvas, o usuário finaliza a compra muito mais rápido e pode comprar no impulso.

9. Desconto progressivo
Os descontos são sempre bem-vindos para os consumidores, mas muitas vezes são apenas uma forma de fazer você gastar mais. Um exemplo disso é o desconto progressivo. Nessa modalidade, quanto mais você gasta, mais ganha desconto. Ao comprar mais de R$ 300, por exemplo, o cliente ganha 20% de desconto, ao gastar mais de R$ 400, 30% de desconto e, assim, progressivamente. Dessa forma, o cliente acaba gastando mais com a ideia de que está levando vantagem com a oferta.

10. Psicologia das cores e design atraente do site
Quando acessamos qualquer site na Internet, a tendência é que nosso olhar se volte mais para os itens que estão em destaque, com cores mais chamativas e que utilizam fontes em tamanhos que conseguimos identificar facilmente. Por causa disso, alguns e-commerces utilizam a psicologia das cores, deixando em destaque os botões que nos fazem gastar mais, como o de finalizar a compra, assinar o serviço de ofertas via e-mail, por exemplo. Seguindo essa mesma ideia, as opções que não interessam à plataforma, como a opção de fechar o anúncio de assinatura da newsletter, usam corem e fontes menos chamativas, que passam desapercebidas pelos consumidores.

O design atraente do site, com cores brilhantes, imagens chamativas dos produtos e como eles são exibidos nas páginas, também podem impulsionar os usuários a finalizar a compra. Em geral, e-commerces inserem sugestões de produtos semelhantes logo abaixo daquele que o usuário está visualizando e colocam as avaliações no final da página. Além disso, a contagem regressiva para o fim da oferta abaixo do preço ou o valor do produto antes da promoção e o atual também são práticas muito utilizadas e que influenciam na hora da compra.

Bons negócios!